Amizade: o sentido da vida.

Passeio


O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.

Fernando Sabino

Interessante esta vida… Somos totalmente opostas: você é da balada, eu sou de ficar admirando o mar e tomando água de côco; você é sedentária, eu gosto de atividades físicas; você ama cálculos, eu amo literatura e geografia; você ama mais o seu presente, eu amo mais o meu passado; você tem um senso de humor irônico, e eu não sou boa nisso (apredendo aos poucos com você! rsrsrsrsr); você é MUITO ciumenta, eu não tanto; você diz quando odeia, eu escondo o meu ódio; você é EXTREMAMENTE sincera; e eu…hum…digamos que muitas vezes eu calo a minha opinião; você não é muito de abraçar, eu sou e muito rsrsrsrs; você odeia andar a pé, eu amo; você não tá nem aí para o que os outros pensam, eu frequentemente sim; você está on-line quase 24h, eu não (porque não tenho um emprego desse seu! kkkkk); você tem um style mais “basicão”, eu não (tenho as “frescurinhas” de uma fashionista…kkkkk); você não tem medo de tomar injeção, e eu MORRO de medo!; você ama uma mordomia, eu nem tanto; você é preguiçosa, eu não; às você tem dificuldade pra falar o que sente, eu nem tanto; você come muita comida gordurosa, eu não (apenas sou chocólatra rsrsrsrsr); você falta aula por motivos “melhores”, eu fico com a consciência pesada se fizer isso; você é bagunceira, eu sou extremamente organizada (e isso é chato!); você curte o moderno, eu o arcaico; você não gosta de ler, eu amo; você vive mais o presente (mais do que certa), eu vivo e viso o futuro; você faz reposição de prova numa boa, eu morro se isso vier acontecer comigo rsrsrsr); você guarda rancor “facim facim”, eu demoro; você é antisocial, eu não; enfim…as diferenças são infinitas… passaria o dia todo detalhando cada uma. Mas então eis a questão: “Como? Quando? E por que nos tornamos amigas?” Hum… deixe-me vasculhar aqui as minhas reminiscências… Ah! Lembrei! Ficamos amigas desde o dia em que você saiu do fundão da sala de aula, e foi sentar lá na frente, ao lado da fileira onde eu sentava. Aí perguntei seu nome, você disse: “Glauce”. Eu disse: “Nossa, bem parecido com o nome da minha mãe (Glaucia), e o seu cabelo parece um pouco com dela (curto)” Daí passamos a conversar cada vez mais, e depois a ir e voltar da escola juntas, já que descobrimos que você morava ao lado do condomínio onde eu morava. Pronto, a partir daí fomos nos conhcendo. Você me ensinava as matérias de cálculo, e ensinava a você as de humanas. Sempre estudávamos na sua casa, e por motivos que nem merecem ser explícitos aqui, eu era a única que ainda frequentava a sua casa não é mesmo? Poucas vezes brigamos, e as pouquíssimas vezes em que isso aconteceu, foram mais por ciúmes de sua parte rsrsrsrsr… foi sim! kkkkkkkk Nem venha querer provar o contrário, que será pior, eu coloco outro post aqui detalhando tudo! Ciumenta! kkkkkkkk… E outra vez foi por um mal entendido horrível (2010). Pronto, que eu me lembre foram estes os casos. Mas nada disso abalou a nossa amizade. Pelo menos eu não senti isso. Mas conhecendo bem como lhe conheço, você sim, se sentiu um “nada”, porque tudo você eleva ao EXTREMO. Você é impulsiva demais or! Bem, acho que não preciso provar minha amizade a você, afinal já fiz isso duas vezes pelo menos (“a doideira” daquele passeio e quando você decidiu sair de casa pela primeira vez). Mas amizade não é pra ser provada, simplesmente é pra ser vivida no dia-a-dia, sem querer se vangloriar de nada, sem querer aparecer, simplesmente ajudar desinteressadamente em coisas simples. Bem, mas por que amigas? Porque nossos laços se ligaram a partir do que vivemos e sofremos, temos histórias diferentes, porém, com sentimentos semelhantes. Daí a veracidade da nossa relação. Daí a nossa amizade ter fundamento, significado e esperança de nunca acabar! Nunca esqueça disso: se algum dia você ficar com MUITO ódio de mim, daquele ódio que não deseja ver a pessoa mais nunca na vida, ainda assim, se precisares de mim, não hesite, por favor. Porque nada nessa vida irá apagar o significado da nossa amizade, de tudo o que a gente viveu. Nada mesmo! Amo você Glauce, minha florrrr! És como uma irmã pra mim. Não dizem que os amigos são a família que escolhemos? Pois é, não é pra ficar convencida, mas acho que fiz uma boa escolha: escolhi você pra ser mais uma irmã. Abraços Eternos!!! Assim, quero encerrar a inauguração desse blog.

Anúncios