Saudade é um amor que em mim permanece.
É a minha companhia invisível, mas incrivelmente sentida.
É o meu maior segredo.
É o elo entre eu e você.
É uma contradição: antídoto e dor.
É o meu melhor abrigo quando a chuva vem.
É quando meu coração quer voltar para um passado vivido… Ou um passado que desejei viver…
É o meu presente que não existe.
E o meu futuro que teima em demorar…
É quando a minha alma cria asas.
É o único momento que não sinto meus pés no chão…
Porque a saudade me leva no colo…
É quando meu coração chama por alguém e esse alguém não aparece…
E então percebo que de momento encantador, a saudade passa a ser o meu maior pesadelo.
É como quando sinto o gosto amargo de um doce mel: o que era apenas para ser doce, no fim, também é amargo…
Assim, tento não confundir saudade com solidão, porque esta, ao contrário da primeira, tem a profunda capacidade de me submergir…
Por isso quero aquela saudade que tem a capacidade de apenas me embevecer…

Ass.: Thais Samara de Castro Bezerra.

  • Anúncios