"O amor é vermelho". Clarice Lispector

Te vejo. Te toco. Te escuto e te sinto.
Tudo é tão intenso quanto a verdade!
Quisera que fosse a minha realidade…
Pois ainda és um sonho lindo…
És o meu primeiro e último pensamento.
Ao anoitecer, embalas meu sono e trasladas para meu sonho.
Ao amanhecer, abres meus olhos e tornas meu dia em encantamento.
Um belo café da manhã me aguarda.
É inútil! Nada sacia meu maior desejo…
Sem você a forme naufraga.
Quisera mesmo alimentar-me dos teus beijos.
Minha rotina começa.
Estudos. Trabalhos. Leituras. Dança…
No entanto, é a tua ausência que mais me cansa.
Hora me dás força. Hora me tiras toda ela.
Como quem quer competir com o sol, iluminas todo o meu dia.
E à noite, ah… pobres estrelas, porque são os teus raios de luz que me fincas.
Assim permaneces em meu sonho, onde o tempo eterno se torna.
Tão eterno que daria para contar as estrelas do céu e os grãos de areia do mar…
E ainda me perguntas se tudo isso é normal!
Meu bem, quem ama desconhece tal conceito…
Sugiro que tu escolhas as anormalidades do amor…

Ass: Thais Samara de Castro Bezerra
Obs: Texto escrito em 2010.

Anúncios