"Sábio é o pai que conhece o seu próprio filho". William Shakespeare

NÃO SOU PEQUENA COMO UM BEBÊ.
NÃO SOU DEPENDENTE COMO UM BEBÊ.
TAMBÉM NÃO SOU FRÁGIL COMO UM BEBÊ.
E NÃO CHORO COM UM BEBÊ.

NO ENTANTO,EU FICO PEQUENA DIANTE DE ALGUMAS TRISTEZAS.
E SOU TOTALMENTE DEPENDENTE DE AMOR, CARINHO E ATENÇÃO.
CONSTANTEMENTE CORRO O RISCO DE ME SENTIR FRÁGIL DIANTE DOS OBSTÁCULOS.
E ESTOU SEMPRE CHORANDO DE SAUDADES.

MAS EIS QUE AINDA TENHO O SEU COLO PARA ANINHAR-ME.
AINDA TENHO AS SUAS MÃOS PARA ME SEGURAR FIRME.
AINDA TENHO A SUA VOZ PARA ME ACALENTAR.
E TENHO OS SEUS OLHOS RÍGIDO PARA ME REPREENDER QUANDO NECESSÁRIO.
CONCLUSÃO: BEBÊS NUNCA DEIXAM DE SER BEBÊS. APENAS ELES MUDAM AS SUAS NECESSIDADES.

Autora: Thaís Samara de Castro Bezerra
Obs: texto escrito no dia 06/03/10

Anúncios