webcam-toy-foto12

Fácil é se proteger do sol: uma sombra qualquer, boné, sombrinha, protetor solar… Fácil é se proteger da chuva: capa, sombrinha, um abrigo qualquer… Fácil se proteger do calor: chuveiro, piscina, rio, mar, mangueira, lago, cachoeira, ribeirão, picolé, sorvete, água gelada… Fácil é se proteger do frio: um cobertor, moletom, luvas , meias, cama quentinha, café, chá ou um chocolate quente…

Difícil é se proteger das pessoas. As que dizem querer o teu bem, mas apenas o “bem” que elas acham que é “bem”. As pessoas que se dizem amigas verdadeiras, mas certas atitudes provam o contrário. Tem o amigo disfarçado de inimigo. Tem as longas ausências quando você mais precisa de presença. Tem as grandes e desnecessárias superficialidades, e estas são as que doem mais, porque para mim, ou se é por inteiro ou não se é. Metades não combinam comigo. Sempre fui intensa, desde as brincadeiras da infância. Mas algumas pessoas confundem intensidade com simples exclamações e palavras de efeito. Não que tal associação seja errada. Mas ela só é bem-vinda quando sentimos que é de coração. Quando não, melhor que nem se fale nada, melhor que não use exclamações! Melhor o silêncio sincero…

Há algum tempo que é tempo de conhecer o mundo tal qual ele é: real. E há algum tempo que é tempo de aprender a se proteger de realidades não desejadas. Não. Não quero guerra. Quero paz. A minha paz de sempre. Não quero aprender o jogo de “devolver na mesma moeda”. Quero apenas me proteger. E proteção não significa estar contra ou ser indiferente. Significa apenas exercer um respeito mútuo sincero. A hora pede proteção, pois os sinais e avisos são muitos, eu que sempre custei a acreditar… Minha mãe que sempre esteve certa ao me dizer constantemente: “Você é muito besta, e vai sofrer muito ainda por isso”.

Sim, mãe. Sofri muito. E ainda existem certos sofrimentos. Mas uma coisa é certa: aprendi e ainda estou aprendendo. Nunca cansarei de me doar quando preciso, porque quando nascemos com isso muito forte, não há maldade que nos tire tal essência. É dom Divino. E dom não se arranca!

Mas também é hora de se proteger do que não é similar ao que eu faço. É hora de se proteger não da ausência do outro, mas daquilo que o outro faz direcionado especificamente para nos atingir de forma maldosa. Aqui não está a velha questão de que erramos quando esperamos que o outro aja como nós. A questão é simples: se você não tem o bem a oferecer ao outro, apenas se detenha na quietude, sem precisar oferecer o mal. Assim, as duas partes se protegem: uma de não receber o mal, e a outra de não cometê-lo.

 O tempo agora é de reflexão, é de análise de cada pensamento, atitude e movimento das pessoas para comigo ao longo dos tempos, ao longo do agora. O tempo agora é de me proteger. Porque ninguém faz isso por nós a não ser nós mesmos…

TSCB

Anúncios