IMG_2769-3

 

Eis que ouço:
“Perder-se é caminho…”
Ora, quantos caminhos, existirão para perder-se?
Há perdições que não têm caminhos Nem de ída, nem de volta… Simplesmente surgem!
Como delas escapar?
Como deixar de não querer escapar? Há que se esperar, dizem.
Mas como se espera enquanto se tem que andar?
Por que andar?
E por que não esperar?
Ufa! Como cansa indagar!
No presente, no agora, no instante Resta-me pausar e pousar
Embora não sem se transformar.

Anúncios